quinta-feira, 4 de março de 2010

A GRÉCIA NAS RUAS

04-Mar-2010

Coligação de esquerda grega chama os trabalhadores e a juventude a derrubarem nas ruas "o maior ataque contra o trabalho desde a queda da ditadura".
Comunicado divulgado esta quarta-feira pelo Syriza:

"O governo grego anunciou um conjunto de medidas contra a crise económica.

O anúncio foi feito de forma cínica e brutal.

As medidas anunciadas constituem o maior ataque contra o trabalho desde a queda da ditadura. O governo põe em prática as mais extremas políticas neoliberais, sujeitando a economia grega aos humores dos mercados especulativos e do capital bancário internacional.

O actual estrangulamento financeiro da economia grega é consequência do modelo neoliberal prevalecente na União Europeia de hoje.

As medidas do novo governo vão afundar o país numa profunda e longa depressão, ao mesmo tempo que constituem um ataque total que visa a reversão das relações laborais, dos rendimentos e do sistema de segurança social.

Os governos das últimas décadas, tanto do Pasok quanto da Nova Democracia, têm grande responsabilidade pela ruptura das redes produtivas do país e pelo aprofundamento e as distorções do modelo produtivo nacional.

A luta massiva e unitária do povo trabalhador para derrubar estas medidas é a única forma, assim como a única esperança de uma mudança de rumo a ser seguida pela Grécia e pela Europa.

Apelamos a todas as trabalhadoras e trabalhadores, e à juventude da Grécia a ir para as ruas desde amanhã."

4 comentários:

Pata Negra disse...

E ainda hoje continuamos a descer a Ave Nida da Liberdade sem percebermos que a devíamos subir!
Um abraço da rua mas sem as mãos nos bolsos

apedroribeiro disse...

abraço, camarada.

Claudia Sousa Dias disse...

é preciso um paí azul, branco e vermelho...

enquanto a grécia for só azul e branco...


falta o resto.

A soolidariedade e a união.

Quanto a nós falta o azul e o branco.

Sem isso não há condições para haver vermelho.

Claudia Sousa Dias disse...

errata: "país" e não "paí"

CSD