terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

MANIFESTO ANTI-NORMALIDADE


Eu, António Pedro Ribeiro, 40 anos,
declaro que não sou um número
que não sou uma percentagem
que não sou uma folha do IRS
que não vou com a Maria
que vai com as outras
que rejeito o pensamento único
o homem calculável e colectável
a ideologia dominante
que amo as alturas, os cumes
onde se respira a liberdade
que rejeito o rebanho
a vida normal das pessoas normais
que sigo a via que conduz a mim mesmo
que não quero governar
nem ser governado
que não sou um detergente
nem uma folha de papel higiénico
que não estou na bolsa
nem à venda no mercado
que sou um livre pensador
um indivíduo soberano
que não sou espectador da sociedade-espectáculo
nem mercadoria
que quero as ruas cheias de poesia
que me entedio no dia-a-dia
no quotidiano da rotina
mas que ainda sou capaz de dançar
de cantar
e de me rir
nas vossas caras.

3 comentários:

Claudia Sousa Dias disse...

eu sei que sim.

apedroribeiro disse...

obrigado, claudinha.

Vitor disse...

Excelente Pedro! «Abaixo a vida rotineira, os conventos e as freiras», lembras-te?

Grande Abraço!