quinta-feira, 7 de junho de 2007

PALOMA


Paloma

que me chamas anjo

que brincas comigo

no fio

que brindas comigo

no gelo


Paloma

do Brasil da Argentina

pomba branca a voar

para lá do mar

quem te quer?

quem te vai levar?


sou apenas um anjo negro

um roqueiro sem dinheiro

que te quer

e observa

longe

perto

minha princesa

dama de copas

na minha copa

tigresa Teresa

El Rei Afonso

que conquista~

e nunca se verga.


3 comentários:

linfoma_a-escrota disse...

muito bons os teus poemas, not stop, unite, the place is here the time is now

WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

RB disse...

A Paloma só me faz lembrar o Senhor Palomar do Italo Calvino

apedroribeiro disse...

obrigado.