domingo, 3 de dezembro de 2006

NIETSCHE SEGUNDO LAGE

O FANTASMA DE NIETZSCHE APARECE NO MEU QUARTO E FALA para o António Pedro Ribeiro
Nada fizeram por merecer-nos, os deuses. Não se deram sequer ao trabalho de nos salvar, mas nasceram várias vezes e morreram outras tantas em muitas línguas e países, ou circularam da planta ao jardineiro tudo ligando em universal desarmonia. Cansados de converter os gentios, de verem expostas suas vidas em textos sagrados, fartos de prestarem favores a troco de rezas e flores, invocados em missas negras e concertos de Black Metal, fumados nos trópicos, possuídos por xamãs nas vastas regiões do Norte, procurados no alto das montanhas do Nepal, vendidos em templos de arrabalde, arrumados em nichos, feitos ídolos com nossos pés de barro a fraquejar nas igrejas ou tomados por autores da matéria (quando só o espírito os podia explicar), desvincularam-se do mundo e das palavras, emitiram comunicados em que negaram qualquer envolvimento em ataques de bombistas suicidas, na gestão de um condomínio no céu (equipado com dez mil virgens), nos juramentos do presidente dos E.U.A., nas promessas não cumpridas de uma Nova Jerusalém ou na eleição de qualquer povo (em particular). Criados à nossa semelhança contra nós se revoltaram. E nós, fracos, a revolta lhes perdoamos. Nossa a culpa de os ter criado.
RUI LAGE

1 comentário:

VCCP disse...

Excelente, o Óscar vai para ti(Rui)!

Fica bem