segunda-feira, 16 de janeiro de 2006

Respeitável

Não sou sociável
passo a maior parte do tempo sozinho
para piorar as coisas
estou proibido de beber

Os meus verdadeiros amigos
não estão
o mundo é absurdo
o álcool é absurdo
tudo é absurdo

Um poeta respeitável
não choraminga
um poeta respeitável
mantém a pose respeitável
do alto das suas barbas
do alto das suas taras

Um poeta respeitável
vai às conferências
lê livros respeitáveis
não faz figuras tristes

Um poeta respeitável
não escreve versos em público.

11 comentários:

O Marquês disse...

Devo dizer que este post está estraordináio.
Um abraço Pedro.

Rui Lage disse...

Post nada, um poema notável, isso sim. Ó Ribeiro, mas isto é tudo para publicar em livro, à posteriori, ou é para ficar só por aqui?

Jonas disse...

Demorei a "aderir", mas apreciei sobretudo a sinceridade (que quase fere) e a musicalidade, olarilolela.

Rui Lage disse...

Jonas... o Johanas nas alturas, de Lamego...?

apedroribeiro disse...

caro rui,
este poema ainda não vai sair nos dois livros que vou publicar proximamente- "Saloon" (Edições Mortas) e "Declaração de Amor ao Primeiro-Ministro" (nova editora do valter hugo mãe, de cujo nome sempre me esqueço). Mas espero que seja publicado noutro livro. Mas não tenho pressa.

Jonas disse...

Ó Das Lages, do Porto?!

Rui Lage disse...

Eu mesmo, Jonas. Um abraço neste ponto de encontro!

Ribeiro, uma delícia o título "Declaração de Amor ao Primeiro-Ministro". Venham esses livros. A editora do valter chama-se Coração Híbrido.
De facto, pressas para quê?
Abraço.

O Marquês disse...

Penso que não estou errado se disser que a editora do Valter se vai chamar: Objecto Cardíaco

apedroribeiro disse...

Obrigado marquês,

é mesmo Objecto Cardíaco.

Jonas disse...

Ó Das Lages, safas-te? Então vêmo-nos (também) por aqui.

Caro Pedro, gosto do Saloon - faz lembrar um bar da ribeira, bem aluccccinado -, e sobretudo da Declaração de Amor ao Primeiro-Ministro - bem esgalhado.Já tive oportunidade de ler um ou outro poema que postaste aqui e deixou-me água na boca. (Com licença: vou-me limpar.)

GoG disse...

muito interessante, pedro... mas também muito pessoal...