terça-feira, 27 de dezembro de 2005

apoio a Manuel Alegre

António Pedro Ribeiro, ex-candidato à Presidência da República, declara o seu apoio à candidatura de Manuel Alegre, por afinidades poéticas.

16 comentários:

Rui Manuel Amaral disse...

Bem, já que desististe vou ter de repensar o meu sentido de voto. Não voto no Alegre. Dizem que é um poeta, foda-se. E dos poetas só podemos esperar coisas más.

Rui Lage disse...

Tens razão, Rui. Ainda por cima de um que incha o peito e apruma o vozeirão de avô cavernoso para fazer saber à plebe que a sua candidatura "é uma candidatura contra o medo" (aqui leia-se mesmo com voz cavernosa, cava, grave). Não há pachorra. Ao menos o Soares faz-me rir. Rui Lage.

apedroribeiro disse...

Continuo a dizer que voto no Alegre, apesar de ideologicamente estar mais perto do Garcia Pereira. Isto só porque não há candidato anarquista...

Rui Lage disse...

Eu já votei uma vez no Garcia Pereira, homem que admiro (nunca votei no Sampaio, deus me livre). Mas desta vez votarei, feliz da vida, Soares. Não é por afinidade ideológica, todos sabemos que o P.R. não passa, se for atinado, do principal relações públicas do país, e nada mais. Voto nele porque, dos seis candidatos, ele é o mais jovem, o mais entusiasta, o mais original (apesar de ser uma "reprise") e o único com sentido de humor e ironia. O Cavaco é que é, no meio daqueles todos, o mais velho, aquele que está verdadeiramente caquético. E, como diz o Soares, não tem conversa.
Abraços.

pedro disse...

Soares representa o pior do país: o seguidismo molenga do PS que o apoia, o poder como abuso de confiança, a insolência altiva a pensar que é irreverência. Entre Soares e Alegre para uma segunda volta não há dúvida: vota-se no candidato de esquerda, não no monarca em decadência. Mais uma aliança entre as trips na arcada e o hotel em que as meninas fazem os velhos felizes. O Soares devia frequentar mais o Hotel e menos as fantasias de poder eterno.

pedro disse...

claro que a nossa primeira escolha era o APR

Rui Manuel Amaral disse...

Bem, concordo em parte com o Lage. O Soares é talvez o mais jovem de todos. Mas não estou convencido. O meu voto vai na mesma para o Ribeiro. Vou começar a desenhar quadrados para treinar.

Rui Lage disse...

Atenção, ou eu desaprendi a ler ou li "ex-candidato" no post do Ribeiro. É claro que se o APR não tivesse abandonado a corrida, seria a minha primeira escolha. Guarda uns quadradinhos para mim, Rui. Ando meio vesgo.

Rui Lage disse...

Ainda por cima, e felizmente para o Ribeiro!, não há quaisquer afinidades poéticas entre ele e o vate sem medo.

Rui Lage disse...

Desculpem-me ser chato, mas há uma coisinha que gostaria de acrescentar, para mim sumamente reveladora: jamais Mário Soares, em vida, se deixaria entronizar no bronze de uma estátua, ao contrário do vate sem medo, que nem por um segundo hesitou em aceitar a suprema honraria e a promessa de imortalidade que lhe fizeram em Águeda. Oxalá os pombos da veneranda cidade não lhe dêem descanso!

É nestas coisas que se vê a diferença entre dois homens.

apedroribeiro disse...

Mário Soares é um dos responsáveis pelo que se tem passado no país nos últimos 30 anos. Mas é claro que se for à segunda volta votarei nele contra o salazarento Cavaco. Será um voto anti-Cavaco.

pedro disse...

Eu não vejo a relevância da história da estátua - que mal pode trazer ao mundo um "jardim de poetas" - vivos e mortos - se é que estamos a falar da mesma coisa. E gostava de perguntar ao Lage se ele alguma vez se incomodou com o facto do Eugénio de Andrade ter vivido rodeado da sua própria imagem por todos os lados e se isso serve para o diferenciar. E o que seria dos poemas do nosso APR sem a sua figura no centro? E será que há algum poeta que não seja um narciso? E Soares? Haverá alguém mais egocêntrico que ele, que aos 81 ainda pensa que precisamos dele?

Rui Lage disse...

Não estamos a falar da mesma coisa, assim o creio, Pedro. Falo de um estátua com que Alegre foi recentemente agraciado em Águeda, e não daquele ridículo "Jardim dos Poetas" em Oeiras, "obra" de Isaltino Morais, dejecto de um dejecto, portanto.

Quanto a Eugénio, de quem fui amigo e "colega" na Fundação Eugénio de Andrade, incomodou-me, sim senhor, o estatuto de poeta laureado, a pompa e a circunstância, que Eugénio sempre recusou ou, quando aceitou, fê-lo abertamente contrariado. Ele não viveu "rodeado da sua própria imagem por todos os lados": os outros é que o rodearam constantemente com a sua própria imagem. Foi um homem venerado e imitado (tantas vezes excessivamente), logo, pintado, esculpido, musicado, etc. Coisas com que ele lidou sempre muito mal e que o faziam suspeitar, muitas vezes, de si mesmo. Eugénio foi um homem introvertido, e não um homem extrovertido. O seu carácter temperamental e a sua proverbial hostilidade para com alguns admiradores foram as defesas possíveis de um homem extraordinariamente só.

E já agora devolvo a pergunta: o que faz Alegre, de 70 anos, pensar que ainda precisamos dele?

E não é hipocrisia vir agora dizer que Soares foi cúmplice dos dez anos do cavaquismo (uma salazarice disfarçada, como diz o Ribeiro), ele que, enquanto Soares foi PR, o cobriu de elogios a todo o instante? E que se venha posicionar contra os partidos, dizendo que o povo está farto de candidadtos impostos pelos aparelhos partidários, ele que andou meses a assediar o aparelho partidário do P.S. para ser o candidato oficial do partido, com a respectiva máquina propagandística por trás? Já para não falar dos recentes apelos a um patriotisnmo bacoco e com muito de reaccioário.

Sou militante do PS desde os 18 anos, mas o Alegre é uma personagem que não me merece, neste momento, qualquer credibilidade.

Um abraço cordial.

pedro disse...

Eu não quero levar isto para um plano pessoal, e muito menos em prejuízo do EA de quem sou admirador, mas porque é que no caso do EA a sua imagem lhe era imposta malgré lui e no caso do Alegre não? Quem o pode saber senão o próprio?

O problema do Soares não é a idade em si, obviamente; o problema é ele já ter sido presidente durante 10 anos e 10 anos depois querer mais do mesmo; faz-me pensar que se não houvesse limitação de mandatos sucessivos ele lá estaria há 20 anos (ou tentaria pelo menos).

República das Bananas?

Problema maior, na minha opinião, é a sua falta de nível e a arrogância que não devia ser premiada. Por ter um estatuto especial ninguém parece importar-se com isso, mas casos como o do "sr. guarda desapareça", o caso Sá Carneiro/Snu, a baixaria machista no Parlamento Europeu ou a demência do último debate com Cavaco são elucidativos.

É daqueles sapos que eu não tenho vontade de engolir nem na hipótese de 2a volta com ele - como diz o Alegre eu não vou deixar de dormir se o Cavaco ganhar. Democracia é democracia. Aceita-se o resultado e espera-se pela próxima. Mas esperemos que seja Alegre a chegar à segunda volta.

Tony Vieira disse...

Estou com o A. Pedro Ribeiro. Aliás, já comecei a campanha contra Mário e contra Cavaco.

Vão mamar para outro lado!

Rui Manuel Amaral disse...

Rui, eu sei que o Ribeiro desistiu. E é justamente por isso que eu votar nele. Eu voto Ribeiro.