terça-feira, 23 de junho de 2009

A MINHA HORA


Cada vez escrevo melhor
cada vez há menos obstáculos
entre mim e o espírito
que são as coisas do mundo
as fomes e as guerras
os reis e os chefes
perante o espírito?
O espírito ilumina-me
através dos mestres
Henry Miller, Nietzsche, Morrison
regresso à Idade do Ouro
ao Uno Primordial
sou apenas eu
sem amos nem escravos
brinco comigo mesmo
invento personagens
estou mais preparado
para falar ao mundo
mas não sou um político
tenho a linguagem profética
a vida espiritual é a vida eterna
deixo-me ir
como um barco à deriva no mar
como um visionário
a cambalear pelo palco
como um escritor
que não vende livros
como um profeta
rejeitado pela multidão
mesmo assim prossigo
porque a certeza de que este é o caminho
do espírito e da Criação
e sei que outros me vão ouvir
e sei que vai chegar a minha hora
mesmo que tenha de atravessar desertos
mesmo que tenha de atravessar os mares
eu sei que vai chegar a minha hora.

3 comentários:

Angel disse...

...E quando chegar, espero que nao te esqueças dos amigos!
Abraço

apedroribeiro disse...

não me esqueço, não, Angel.

Contra disse...

É bem...
Com trocos sem trocos...na te esqueças!!!