terça-feira, 4 de dezembro de 2007

MANIFESTO ANTI-TRABALHO


Estou farto dos velhos
que mandam os malandros trabalhar
estou farto do paleio imbecil
do Governo e da televisão
estou farto das Finanças
e da Segurança Social!

Que se foda o dinheiro!
O Sócrates que vá trabalhar!

Quero passar passar o dia
a escrever poemas
e a olhar para as gajas.

Estou farto de défices,
de percentagens e de economistas!
Estou farto de racionalistas,
de ponderações e de analistas!
Estou farto de santas, de seitas
e da moral!
Estou farto dos políticos
e das directivas do comité central!
Estou farto do Rocha, do Makukula
e do país!

Que se foda o dinheiro!
Não quero trabalhar!

Quero passar o dia
a escrever poemas
e a olhar para as gajas.

PARTIDO SURREALISTA SITUACIONISTA LIBERTÁRIO

2 comentários:

Maria Alice disse...

Malucão... e o que comerás?
Pescarás peixes com as mãos?
Um anzol? terás que comprar ou roubar.
Deixarás de ser poeta
para virar faminto.

Mas, pensando melhor
Fernando Pessoa
também disse

"...que prazer ter um dever e não fazer"
Seria um anarquista?


Muito bom o seu blog.

Mas, você gosta de mulheres avantajadas...
Estas, geralmente, gostam de dinheiro...
Silicone custa caro, amigo;
Batom, também...

Mas os seus poemas... são muito bons;
E olha que eu gosto de Mário Quintana e Fernando Pessoa...

apedroribeiro disse...

obrigado, Maria Alice.